Textos


Sem nenhum propósito de vulgaridade, mas sim, tendo-se a sensualidade feminina não só como inspiração para a arte, mas também, como inspiração para a poesia. A imaginação ao construir sensibilidade em versos pode fluir assim, com o mesmo erotismo em que, com um pincel o artista retrata a beleza em forma de nudez. Os versos, assim,  delineiam num mesmo surrealismo abrindo contornos que os modelos tradicionais não costumam contemplar, daí que as vezes chocam e podem até padecer sob a censura daquele que tem gosto por outras formas de se reproduzir a beleza, que não a sensual.
A poesia ASSEDIO nada menos é senão a imaginação transportando o poeta para a ficção, ao criar um ambiente irreal e um ser ideário apenas ao erotismo das esquinas da noite. 
Carlos Orlando
Enviado por Carlos Orlando em 12/08/2006
Alterado em 31/10/2016


Comentários